MAIS ACTUAL BLOG

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

sábado, agosto 19, 2017

Barcelona e mais do mesmo

Mais atentados. Mais terroristas jovens. Mais mortos civis e inocentes. As mesmas soluções securitárias e redutoras do direitos individuais. A mesma invasão desenfreada do Estado na esfera privada. Mais do mesmo. E o resultado está à vista...

Diz-me como ris


Eu não voto em João Lourenço

Desafio à democracia

«O combate ao terrorismo está a falhar na Europa».

quinta-feira, agosto 17, 2017

What else?

O tweet mais “gostado” de sempre

A estranheza de Paulo Macedo

Costa e a janela de oportunidade

Os simpáticos números do crescimento económico não conseguem abafar o triste aumento da dívida pública, mesmo com a direita em dificuldades para passar a sua mensagem. A janela de oportunidade para eleições antecipadas, que permitiriam ao PS atingir a maioria absoluta, está a fechar a um ritmo alucinante.

Vem aí o filme sobre a Operação Lava-Jato

Metadados, diz-me com quem falas

A caca do Twitter

É por isso que alguns gostam de ser formiga

quarta-feira, agosto 16, 2017

Sua Santidade, o Governo

What else?

Marcelo em modo de lição

O presidente da República interrompeu as férias. E foi à Madeira fazer o que António Costa não fez em Pedrogão Grande. É uma questão de estilo? É! Mudou alguma coisa? Não! Mas faz a diferença! É uma forma de de entendimento do poder como serviço público...

"O negócio Oi/PT está no centro da Operação Marquês"

«Suspeitas de gestão danosa da Portugal Telecom».

Incêndios: novo culpado

E depois do anterior governo... do SIRESP... da PT... o governo descobriu a "mão criminosa".

Cante sem fronteiras

Não nos mandem calar

Que farei quando tudo arde?

terça-feira, agosto 15, 2017

What else?

Não precisamos de um pseudo D. Dinis

Sim, mas...

«Antes a delação premiada do que impunidade total ou pena cruel ou degradante».

Marcelo para a história...


P. S. É sempre no Verão, enquanto os portugueses estão distraídos e a banhos...


Gente como nós

O Verão quente do primeiro-ministro

segunda-feira, agosto 14, 2017

Um qualquer... quadros ao quadrado

Há gente e... gentinha. E chicos-espertos... E xulos (chulos)... E viva a opinião livre. E viva as putas e os putos sem complexos... 

What else?

Cronologia de uma desresponsabilização política

Máquinas burocráticas

Remodelar é saudável


A mudança está a chegar a Angola

Passos Coelho no Pontal 2017

Realidades virtuais

Touristexit


País a arder com PM desavergonhado

Quando António Costa afirma que não é com demissões que se solucionam os problemas, o primeiro-ministro não está a falar só de Constança Urbano de Sousa ou Azeredo Lopes. Está a falar de si próprio. Das suas responsabilidades na falta de prevenção e contratação do SIRESP. António Costa não tem perdão político. E só com muita falta de vergonha é capaz de continuar, impavidamente, a liderar o XXI governo constitucional.

As lágrimas do fogo


domingo, agosto 13, 2017

What else?

Cem anos. Tantos anos!

A ditadura da juventude

O PS e a ameaça de Sócrates à democracia

sábado, agosto 12, 2017

O Baile


Política irracional pode levar a catástrofe

Os planos secretos de Vara para calar os media

«As conversas entre políticos, banqueiros donos de jornais e até jornalistas para domesticar os media».

É Sábado! What else?

sexta-feira, agosto 11, 2017

A água de Oeiras

«Eis que senão quando, nos apercebemos que também o sistema de justiça tem de matar a sede em Oeiras, pelo menos Nuno Tomás Cardoso. Só isso explica que o juiz que foi membro da Comissão Política do PSD de Oeiras quando Paulo Vistas era presidente, que teve como padrinho de casamento o autarca e cuja mulher arranjou emprego na Câmara este ano, ache possível pedir para estar de turno para avaliar (e rejeitar) a lista de Isaltino Morais e de outro movimento independente. Só com muita água de Oeiras bebida alguém pode acreditar que com estes antecedentes podia tomar uma decisão destas sem consequências. Isso ou o espírito de total impunidade que cada vez mais grassa entre os magistrados, que se acham capazes de decidir o que quer que seja, sem que tenham que prestar contas à sociedade. É mesmo melhor pensarmos que é da água».

Fenómeno extremo


Ligações perigosas


Das narrativas morais

Oeiras: e não se pode recomeçar?

O espectáculo é tão degradante que recordei, por um instante, ter trabalhado no concelho de Oeiras. Felizmente, dei comigo a pensar que não me deixei contaminar. Não acabei na PT, CGD, Banco de Portugal, nem noutro qualquer sítio público à boleia da lixeira. Cool!

Huaweigate: mais um

Uma conspiração de espertos

Marcelo a dar, a dar, a dar

... Em Tavira, sem tensão.


quinta-feira, agosto 10, 2017

What else?

Os sinais de Agosto

Quando a intolerância nos sufoca

Reabre inquérito que investiga Lula e Portugal Telecom

Entre brisas e ventanias da silly season

Uma taxa de desemprego histórica

O (mau) trabalho das autarquias

Pensões sobem...

... Logo também sobe o risco de eleições ntecipadas.

Watch

«Facebook lança canal de vídeo para concorrer com o YouTube»

quarta-feira, agosto 09, 2017

What else?

A ASAE ao serviço de burlões

Turista bom, turista mau

Miscelânea de férias

Patrulha antiterrorista atropelada

Basílio Horta: novo record

Sempre achei que a melhor das melhores era viver num modesto T3 e ter um apartamento em Nova Iorque, mas Basílio Horta, agora, subiu ao primeiro lugar do pódio: declarou ao TC conta de 5,6 mil euros que, afinal, era de 5,6 milhões.

terça-feira, agosto 08, 2017

What else?

Trump ameaça Coreia do Norte

A situação na Venezuela

O ditador Maduro e a inteligência do governo

O regresso das claques

SIRESP - Porquê insistir no erro?

Como prega o PCP


Sobre o futuro do PS

Coisa passageira!

Estratégia recalculada condenada ao fracasso: Marques Mendes preocupado com o futuro de Passos Coelho e do PSD...

P. S. E a prioridade cada vez mais longe...

What else?

Lua, lua, lua

«Uma lua diferente em dia de eclipse parcial».

segunda-feira, agosto 07, 2017

“Aló presidentes!”

Um país sem melodia

A turma inteira

A derrota de Tsipras e a ilegalização da esquerda

What else?

Vai começar... Só sentindo!

Eclipse parcial da Lua

O paraíso secreto dos comunistas portugueses

Maduros da democracia


A lista dos cúmplices da tragédia da Venezuela

O combate ao enorme problema

domingo, agosto 06, 2017

What else?


Venezuela: Marcelo, Portas, Jerónimo e Louçã

Seria uma aliança improvável... Mas só para os incautos que seguem a política portuguesa como se de um novela mais ou menos rasca se tratasse. Hoje, o apoio à Venezuela, tal como o apoio a Angola e à China, ontem. Historicamente, o país e a nossa elite sempre foram assim. Sempre nos vendemos por pouco... Afinal, com as calças sempre embaixo...

P. S. Ai, as comunidades portuguesas, coitadas... Ai, a Oderbrecht... E o México...

Alhos e bugalhos

«Sim, a nossa elite política não se recomenda. E o povo tem uma queda patológica para a submissão. Mas quem pensa que o país é uma 'choldra', confundindo alhos com bugalhos, devia ser obrigado a um desterro terapêutico. Isso cura-se».

Jornalistas-polícias e polícias-jornalistas

Graça por aí uma grande confusão por causa de um directo televisivo com um pai que tinha acabado de perder uma filha. Goste-se, ou não, seja boa ou má, informação é informação, para quem quer ver ou não. Infelizmente, a mesma indignação não percorre o debate público quando se trata da mentira, da omissão ou do descarado jogo do abafamento, isto para não falar de outro tipo de verdadeiros mercenários confortavelmente sentados ao lado do poder.

Venezuela: Luísa Ortega Díaz

Eles não mudam mas o PS está a mudar

Governantes investigados




sábado, agosto 05, 2017

What else?

Cara sra. Blyton

Os banhos perigosos


Outra vez na dívida


What else?

sexta-feira, agosto 04, 2017

Ataque ao RSI

Verão: ponto e vírgula, reticências

A maldição do politicamente correto

Apelo das vítimas


Neymar versus Ronaldo quê?

What else?

quinta-feira, agosto 03, 2017

Temer: e o restinho

Não, não foi o afastamento de Dilma que envergonhou o Brasil. Nem foi o processo que condenou Lula da Silva, uma espécie de político-popular-indiciado-vigarista-ladrão. O que envergonha os brasileiros, hoje, é a salvação de Michel Temer... Por enquanto! O resto são ingénuos, idiotas e/ou avençados a fazer pela vidinha!

SNS tipo esquerda

Venezuela: Santos Silva, portugueses e negócios

A posição portuguesa em relação à crise que está a devastar o que resta da Venezuela começa a ser insuportável para quem tem o mínimo de respeito pelos Direitos Humanos. Mais tarde ou mais cedo não vai ser suficiente invocar a "defesa" da comunidade portuguesa para tapar negócios pouco claros realizados à sombra do Estado.

P. S. O PCP continua sem emenda. E a engolir sapos para fazer pela vida, perdão, pela sobrevivência do XXI governo constitucional. Uma coisa é criticar a ingerência norte-americana, outra coisa é defender o indefensável.

Sobre a crise da dívida na Europa

Atenção ao regresso da dívida

Proletarices

Portugal civilizado

É assim, quando o presidente passeia depois de jantar, como qualquer cidadão (apenas com segurança discretíssima), a gozar uma noite de Verão. Até parecemos um país civilizado... 

quarta-feira, agosto 02, 2017

What else?

Impunidade Futebol Clube

Coutadas e conflitos de interesse

Afinal, quem quis ir para além da troika?




A entrevista do Presidente

Crónicas de amor assolapado pela Venezuela

terça-feira, agosto 01, 2017

What else?

A conversa do aproveitamento político

Dívida pública atinge novo máximo

Venezuela: mais e mais violência

Um Estado sem boas práticas

«A tragédia de Pedrógão Grande mostrou um Estado que não sabe prevenir. Depois mostrou um Estado incompetente, laxista, desorganizado, negligente. Fundamentalmente, mostrou um Estado que não funciona quando mais era preciso que funcionasse. E parte desse funcionamento adequado perante uma tragédia é saber disponibilizar toda a informação oficial ao cidadão comum num canal de acesso fácil e universal. Não o fez. Porque, em 2017, apesar de toda a conversa e de todos os imensos avanços tecnológicos, prevalece a mentalidade da informação ser poder. Que não deve ser partilhada com os cidadãos. No fundo, 45 anos de democracia não mudaram o Estado paternalista que fomenta a ignorância para proteger o próprio cidadão. Pedrógão Grande apenas reforçou esta mentalidade. Que tenha sido com o mesmo governo que insiste na modernização administrativa é mera coincidência».

O populismo como modo de vida

O autoritarismo dos jornalistas

Governo de cristal


segunda-feira, julho 31, 2017

What else?

Eduardo Lourenço ao Público

O inferno de agosto


Optimismo cínico


Um ditador que gosta de cantar o Despacito

Valham-nos os jornais

domingo, julho 30, 2017

What else?

PR ao DN

«Não desdramatizo Tancos. É grave».

A vida no gueto


Segredo de injustiça

Uma crónica sem aproveitamento algum

sábado, julho 29, 2017

É sábado! What else?

Carne para canhão

«Bombeiros e populações são carne para canhão neste país».

#júlio

Meteorito educacional

Porque não sabemos onde gastam o nosso dinheiro?

Operação Marquês: e o PS?

sexta-feira, julho 28, 2017

What else?

A hora do lobo

Venezuela: entre a polarização e o vazio de poder

La Seda: está a dar

A cada dia, com CGD, ou com banco privado, a grande La Seda aparece sempre quando se fala de subsídios ruinosos e buracos financeiros. A seguir, com tempo e muita calma...

A decadente política externa do Ocidente

Pedrógão, mortos e choradinho

O choradinho sobre o "aproveitamento" dos mortos nos incêndios diz tudo sobre a qualidade da Democracia, habituada, demasiado viciada, na opacidade e nos silêncios. De facto, há indignados (vítimas)... E outros "indignados" que vamos sabendo quem são e para onde querem ir...

Pedrógão-Grande: quem tem medo da “politização”?

Por uma campanha diferente

O mandato da PGR


quinta-feira, julho 27, 2017

What else?

A opacidade chamusca a verdade

Secretas: é dispersar

«SIS também soube do assalto a Tancos pelas notícias».

A Geringonça imita o Estado Novo

«Marcelo disse algo com substância. O recado que deixou ontem é claro e confirma aquilo que muitos têm recordado: perante a tragédia de Pedrógão, a estratégia de comunicação de António Costa e dos apaniguados da Geringonça faz lembrar a estratégia do Estado Novo perante as grandes cheias de 1967. Tal como em 1967, o governo recusou tirar ilações políticas e humanas da tragédia. Não há culpados humanos e políticos, há apenas a maldição da natureza e a conveniente diabolização do eucalipto (recorde-se que o eucalipto só representa 17% da área ardida em Pedrógão). Tal como em 1967, a estratégia de Costa passa depois pela diabolização daqueles que fazem perguntas sobre o sucedido, como se tentar saber toda a verdade fosse o mesmo que ser "anti-patriótico” (o tom das primeiras semanas) ou “macabro” (o tom das últimas semanas)».

José Luís Lopes da Mota: the star

Costa desmascarado

A Impresa e os novos donos da banca

Um dia podemos ser nós

quarta-feira, julho 26, 2017

What else?

Se isto é um primeiro-ministro

Costa: basta!

A conferência de imprensa de António Costa é um raro momento de indecência e arrogância políticas. Em vez de pedir desculpa pelos seus erros políticos, presentes e passados, o primeiro-ministro ainda se permite tentar dar lições aos portugueses. É verdade que o povo não o escolheu, mas também é verdade que os portugueses não têm de suportar por mais tempo um primeiro-ministro que não quer perceber que a sua liderança do XXI governo constitucional está ferida de morte.

Instruções renovadas

À espera dos novos capítulos... Como previsto...

Sexo forçado no tribunal

O machismo militante da histeria anti xenofobia

terça-feira, julho 25, 2017

Pedrogão Grande: a lista

É assim. E deveria ter sido assim. Antes de qualquer polémica.
Hugo Soares marca um novo estilo da liderança da bancada parlamentar do PSD.

What else?

Portugal amordaçado

Sem vergonha por 700 milhões

O silêncio da esquerda

O fim da Anacom